Atenção!: Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar a navegação no site. Ao usar este site está a consentir o uso de cookies. Saber mais sobre as cookies.

Tecnicenter

Regulação do carburador e da Marcha Lenta nos carocha

Macario77

  • *****
  • 634
  • +1/-2
    • Ver Perfil
Regulação do carburador e da Marcha Lenta nos carocha
« em: Abril 17, 2009, 03:50:43 pm »

A regulagem dos débitos de gasolina através os diversos circuitos assim como os calibres de ar são determinados pelos orifícios calibrados. Não se recomenda a substituição desses calibres por outros de maior diâmetro ou o alargamento dos mesmos com a finalidade de aumentar o fluxo de gasolina e a consequente força do motor, pois o consumo de combustível aumentará de modo desproporcional.
A única regulagem que o carburador requer eventualmente é a da marcha-lenta, muito simples de ser executada.

Regulagem da marcha-lenta

Neste ajuste o motor deve estar funcionando a temperatura normal de trabalho e a regulagem se faz por meio de 2 parafusos: o da velocidade, situado na parte externa, na ligação do comando da borboleta, e o da mistura, localizado na parte inferior do carburador.
Torce-se o regulador da mistura levemente até que fique assentado, sem ser forçado, a fim de não danificar sua ponta e a partir desse ponto destorce-se o regulador 1 1/2 voltas. Tenta-se depois por motor em funcionamento. Se não se conseguir, destorce-se o parafuso um pouco mais.
Atua-se então sobre o parafuso regulador da velocidade até que se obtenha uma velocidade satisfatória. Se preciso, atua-se novamente sobre o regulador da mistura até que o motor funcione regularmente, sem trancos e de modo uniforme.
A marcha-lenta estará bem regulada se, ao se calcar o acelerador e soltá-lo em seguida, o motor continua funcionando normalmente.
Se não se consegue um funcionamento regular do motor, deve-se pesquisar outras causas de funcionamento irregular, já que este está na dependência também de outros fatores. As causas de mau funcionamento na marcha-lenta e que também se refletirão no desempenho, são as seguintes: velas em mau estado, sujas e descalibradas; cabos e fios do sistema de ignição em mau estado; platinados sujos e descalibrados; faísca fora de tempo; ligações frouxas, condensador estragado; bobina defeituosa; desigualdade de compressão entre os cilindros proveniente de válvulas sujas, queimadas, mal reguladas; porcas do cabeçote ou velas mal apertadas; juntas estragadas; anéis de segmento partidos ou gastos.
Como causas mais remotas, pode-se citar o excesso de pressão da bomba de gasolina ou vedação defeituosa da agulha da cuba de nível constante, provocando inundação do carburador e obstrução parcial do calibre do pulverizador de marcha-lenta.


 :brinde:


Re: Regulação do carburador e da Marcha Lenta nos carocha
« Responder #1 em: Janeiro 27, 2011, 11:54:11 am »

A regulagem dos débitos de gasolina através os diversos circuitos assim como os calibres de ar são determinados pelos orifícios calibrados. Não se recomenda a substituição desses calibres por outros de maior diâmetro ou o alargamento dos mesmos com a finalidade de aumentar o fluxo de gasolina e a consequente força do motor, pois o consumo de combustível aumentará de modo desproporcional.
A única regulagem que o carburador requer eventualmente é a da marcha-lenta, muito simples de ser executada.

Regulagem da marcha-lenta

Neste ajuste o motor deve estar funcionando a temperatura normal de trabalho e a regulagem se faz por meio de 2 parafusos: o da velocidade, situado na parte externa, na ligação do comando da borboleta, e o da mistura, localizado na parte inferior do carburador.
Torce-se o regulador da mistura levemente até que fique assentado, sem ser forçado, a fim de não danificar sua ponta e a partir desse ponto destorce-se o regulador 1 1/2 voltas. Tenta-se depois por motor em funcionamento. Se não se conseguir, destorce-se o parafuso um pouco mais.
Atua-se então sobre o parafuso regulador da velocidade até que se obtenha uma velocidade satisfatória. Se preciso, atua-se novamente sobre o regulador da mistura até que o motor funcione regularmente, sem trancos e de modo uniforme.
A marcha-lenta estará bem regulada se, ao se calcar o acelerador e soltá-lo em seguida, o motor continua funcionando normalmente.
Se não se consegue um funcionamento regular do motor, deve-se pesquisar outras causas de funcionamento irregular, já que este está na dependência também de outros fatores. As causas de mau funcionamento na marcha-lenta e que também se refletirão no desempenho, são as seguintes: velas em mau estado, sujas e descalibradas; cabos e fios do sistema de ignição em mau estado; platinados sujos e descalibrados; faísca fora de tempo; ligações frouxas, condensador estragado; bobina defeituosa; desigualdade de compressão entre os cilindros proveniente de válvulas sujas, queimadas, mal reguladas; porcas do cabeçote ou velas mal apertadas; juntas estragadas; anéis de segmento partidos ou gastos.
Como causas mais remotas, pode-se citar o excesso de pressão da bomba de gasolina ou vedação defeituosa da agulha da cuba de nível constante, provocando inundação do carburador e obstrução parcial do calibre do pulverizador de marcha-lenta.


 :brinde:
 :palmas: :muitobom: :xau: :brinde: :sim:

Re: Regulação do carburador e da Marcha Lenta nos carocha
« Responder #2 em: Janeiro 27, 2011, 11:55:29 am »

A regulagem dos débitos de gasolina através os diversos circuitos assim como os calibres de ar são determinados pelos orifícios calibrados. Não se recomenda a substituição desses calibres por outros de maior diâmetro ou o alargamento dos mesmos com a finalidade de aumentar o fluxo de gasolina e a consequente força do motor, pois o consumo de combustível aumentará de modo desproporcional.
A única regulagem que o carburador requer eventualmente é a da marcha-lenta, muito simples de ser executada.

Regulagem da marcha-lenta

Neste ajuste o motor deve estar funcionando a temperatura normal de trabalho e a regulagem se faz por meio de 2 parafusos: o da velocidade, situado na parte externa, na ligação do comando da borboleta, e o da mistura, localizado na parte inferior do carburador.
Torce-se o regulador da mistura levemente até que fique assentado, sem ser forçado, a fim de não danificar sua ponta e a partir desse ponto destorce-se o regulador 1 1/2 voltas. Tenta-se depois por motor em funcionamento. Se não se conseguir, destorce-se o parafuso um pouco mais.
Atua-se então sobre o parafuso regulador da velocidade até que se obtenha uma velocidade satisfatória. Se preciso, atua-se novamente sobre o regulador da mistura até que o motor funcione regularmente, sem trancos e de modo uniforme.
A marcha-lenta estará bem regulada se, ao se calcar o acelerador e soltá-lo em seguida, o motor continua funcionando normalmente.
Se não se consegue um funcionamento regular do motor, deve-se pesquisar outras causas de funcionamento irregular, já que este está na dependência também de outros fatores. As causas de mau funcionamento na marcha-lenta e que também se refletirão no desempenho, são as seguintes: velas em mau estado, sujas e descalibradas; cabos e fios do sistema de ignição em mau estado; platinados sujos e descalibrados; faísca fora de tempo; ligações frouxas, condensador estragado; bobina defeituosa; desigualdade de compressão entre os cilindros proveniente de válvulas sujas, queimadas, mal reguladas; porcas do cabeçote ou velas mal apertadas; juntas estragadas; anéis de segmento partidos ou gastos.
Como causas mais remotas, pode-se citar o excesso de pressão da bomba de gasolina ou vedação defeituosa da agulha da cuba de nível constante, provocando inundação do carburador e obstrução parcial do calibre do pulverizador de marcha-lenta.


 :brinde:
 :palmas: :muitobom: :xau: :brinde: :sim: gostei da matéria